Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Em São Borja, famílias de baixa renda são beneficiadas com mantas térmicas produzidas com caixas de leite

Publicação:

Termômetro apontando temperatura de 37 graus. Ao fundo, parede coberta com mantas de caixas de leite.
Mantas fazem com que as temperaturas internas das residências diminuam em dias quentes e aumentem em dias frios.

Dartagnam Pires, aluno da Uergs em São Borja, desenvolveu um projeto piloto para construção de mantas térmicas a partir de caixas de leite. Por meio da iniciativa, três famílias de baixa renda foram beneficiadas com as mantas para suas residências.

O estudante, que está no terceiro semestre do curso de Bacharelado em Gestão Ambiental, contou com a ajuda dos colegas da Unidade para recolher as doações de caixas vazias. Foram coletadas mais de 7 mil caixas de leite.

A finalização do projeto ocorreu com a medição das temperaturas externas e internas nas residências, que mostraram significativas diminuições em dias quentes e aumento em dias frios, em suas áreas internas, com diferença média de até 7 graus Celsius, o que mostra a real funcionalidade das mantas.

Após a conclusão do projeto piloto, o desafio é conseguir mais voluntários para dar continuidade ao projeto, seja através de empresários ou do poder público. “O conceito de sustentabilidade se sustenta em três pilares: social, ambiental e econômico que, juntos, fundamentam a ideia de se construir uma sociedade autossuficiente sem agredir o planeta”, destaca Dartagnam.

UERGS - Universidade Estadual do Rio Grande do Sul