Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Professora da Uergs em Santa Cruz palestra no Seminário Educação sem Machismo

Publicação:

Seminário Educação sem Machismo
Professora Marta Nunes falou sobre os estereótipos que atingem as mulheres.

Na quarta-feira (9), a professora da Uergs em Encantado Marta Nunes participou como palestrante da edição em Santa Cruz do Seminário Educação sem Machismo, uma promoção da Procuradoria Especial da Mulher, da Assembleia Legislativa. O evento, que debateu a igualdade de gênero no ambiente escolar e acadêmico, aconteceu no Anfiteatro do Direito da Universidade de Santa Cruz do Sul.

Marta falou sobre as construções sociais e os estereótipos que atingem as mulheres, em especial as negras que, de acordo com suas observações, são destinadas a trabalhos braçais e vistas apenas como objeto de desejo masculino. Além disso, abordou questões sobre o feminismo negro, violência física e psicológica contra a mulher e as intersecções do racismo e machismo na sociedade, escola e academia. “As construções sociais não apenas influenciam, mas determinam as ‘escolhas’ profissionais de meninas em todo o mundo. Reveladas através dos estereótipos do que é ser mulher, estas construções nos perseguem durante a vida inteira. Como na educação infantil, onde as meninas são colocadas em contato com o mundo patriarcal que as rodeiam (família, casa, maternidade, etc), e na adolescência, momento em que surgem outros estereótipos ligados a uma suposta menor capacidade intelectual do que os meninos”, explica a professora.

Além da docente, o Seminário contou com a participação da deputada Manuela D’Ávila, procuradora Especial da Mulher na Assembleia Legislativa; Cintia Luz, mestranda em Educação na Unisc e Marília Gabriel, do Coletivo Clandestinas.

O evento é promovido pela Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa, em parceria com a ONU Mulheres, PLAN Brasil, Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) e Sindicato dos Professores do Rio Grande do Sul (CPERS). A iniciativa surgiu a partir do projeto Educação Sem Machismo, lançado em março de 2017, com o Seminário Estadual de capacitação “Escola de Desprincesamento: Formando Educadores, Educadoras e Estudantes para uma Escola sem Machismo”. Nele foram apresentadas iniciativas já realizadas no Brasil e no mundo, que buscam fazer da escola um espaço de formação sem preconceitos e estereótipos de gênero.

Recentemente, a professora Maria Clara Nery palestrou na edição realizada em Cruz Alta.

Conteúdos relacionados

UERGS - Universidade Estadual do Rio Grande do Sul